História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Ir em baixo

História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Mensagem  Lebre em Ter 16 Fev 2010, 12:35

Ao visitar um sítio onde no mês passado tinha recolhido pés de carneiro (Hydnum repandum) vi uma amanita cinzenta. Ao baixar-me vi que não estava sozinha, pois muito perto estava uma mais pequena. Olhei em redor e, depois de afastar alguma caruma, visualizei uma terceira ainda mais pequena a sair da terra.
A extracção dos exemplares foi demorada e complicada, sobretudo dos mais jovens, pois os pedaços de véu ou de volva eram extremamente friáveis e desfaziam-se à mais ligeira pressão, mesmo depois de afastada alguma da terra envolvente. Estes pedaços caídos são visíveis nalgumas das fotografias.
Depois da extracção fiquei novamente com aquela sensação de não perceber nada de Amanitas: simplesmente não encaixavam em qualquer coisa que eu já tivesse lido ou visto.
Em casa, depois de consultar as páginas em boa-hora indicadas pelo *ento*loma*:
http://pagesperso-orange.fr/linneenne-bordeaux/amanites.htm
e
http://njcc.com/~ret/amanita/mainaman.html ,
usando a primeira como guia e a segunda para as descrições, cheguei à conclusão de poderiam tratar-se de A. echinocephala (vulgo A. Solitária). Vejam as descrições e fotografias e depois digam-me qualquer coisa.
Lebre

Descrição:
LOCALIZAÇÃO: Sintra.
HABITAT: zona de pinhal, praticamente só com pinheiros. Os três exemplares cresciam no chão, afastados de poucos centímetros os mais maduros e a cerca de 30 cm destes o mais jovem.
CHAPÉU: 9,3 – 5,8 – 5 cm de diâmetro, respectivamente; plano nos dois mais maduros, sendo ligeiramente flexuoso o maior, e convexo no mais jovem com uma depressão central; cor cinzenta (prata baça) mais escura do centro para a margem, havendo um tom difuso acastanhado, sendo a margem praticamente creme - no mais jovem havia zonas cremes e apresentava manchas castanhas; o exemplar mais maduro apresentava-se ligeiramente húmido (viscosidade marginal), tendo muita terra e caruma agarradas e eram perceptíveis algumas escamas pequenas; os dois mais jovens tinham restos de véu em escamas, sobretudo o intermédio.
PÉ: 12 -10- 9 cm de comprimento / 1,8 – 1,2 – 2 cm de diâmetro no ápice, respectivamente, alargando para baixo onde apresenta um bolbo, de terminação mais ou menos fusiforme - no mais jovem o pé era praticamente cilíndrico, grosso, e apresentava uma racha vertical; com anel simples descendente e membranoso; zonado na zona acima do anel - os mais jovens tinham o resto do pé com restos de véu em forma de flocos; anéis concêntricos escamosos acima da volva, manchados de castanho; volva algo napiforme nos dois exemplares mais maduros.
HIMENÓFORO: com lâminas brancas; inserção livre, espaçamento apertado; com lamélulas.
ESPORADA: branca.
CHEIRO E SABOR: cheiro indistinto; sabor não provado.

Fotografias:

Fotografia do conjunto dos três exemplares:


Fotografias do exemplar mais maduro:






Fotografias do exemplar intermédio:





Fotografias do exemplar mais jovem:




Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Amanita excelsa

Mensagem  Sabino em Ter 16 Fev 2010, 15:08

Tal vez Amanita excelsa.

Sabino
Primordia
Primordia

Número de Mensagens : 142
Fungónimo : Geoglossum
Reputação : 1
Data de inscrição : 23/11/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Mensagem  Lebre em Ter 16 Fev 2010, 18:53

O que me levou a opinar pela espécie A. echinocephala foi o facto de os exemplares não apresentarem margem estriada, o que pode significar esporos amilóides, e de entre aqueles uma espécie cuja descrição me pareceu consistente com os dados. Não havendo informação no fórum e poucas imagens na internet, decidi propo-la. Já estive a ver a espécie proposta pelo Sabino, sendo que também é consistente com os dados e há imagens relativamente semelhantes, por exemplo, em http://www.mtsn.tn.it/bresadola/gallery.asp?code=46&lang=eng, embora a cor seja mais acastanhada, mas também muitas diferentes, quer em relação à volva e ao anel quer às escamas no chapéu.
Os meus agradecimentos ao Sabino.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Mensagem  Sabino em Dom 21 Fev 2010, 16:25

He mirado al microscopio la esporada de esta Amanita y los datos se ajustan con A. excelsa.
Esporas amiloides, medidas:
7,9 [9,7 ; 10,5] 12,4 x 5,2 [7 ; 7,7] 9,4
Q = 1,2 [1,36 ; 1,42] 1,6 ; N = 37 ; C = 95%
Me = 10,12 x 7,33 ; Qe = 1,39




Sabino
Primordia
Primordia

Número de Mensagens : 142
Fungónimo : Geoglossum
Reputação : 1
Data de inscrição : 23/11/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Mensagem  Lebre em Dom 21 Fev 2010, 23:10

Aproveitando o envio ao Sabino de material relacionado com outro tópico, juntei uma esporada destas amanitas. Ele teve a gentileza de a observar e colocar aqui as belas imagens dos esporos. Os dados parecem confirmar a sua impressão inicial de se tratar de A. excelsa.
O meu bem haja ao Sabino por mais esta preciosa ajuda.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: História de fim-de-semana: Colecção de Amanitas cinzentas

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum