Amanita caesarea: primeiro encontro.

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Amanita caesarea: primeiro encontro.

Mensagem  Lebre em Seg 01 Nov 2010, 19:02

Apesar de já levar umas largas dezenas de amanitas colhidas ainda não tinha colhido qualquer exemplar desta espécie. Numa deslocação a Sintra um casal de estrangeiros com os filhos abordou-me mostrando-se interessado no conteúdo do meu cesto. Depois de uma troca de impressões o homem disse-me que tinha visto 3 cogumelos enormes e apontando uma direcção indicou-me um local ao longe entre duas pedras, banhado pelo sol nessa altura. Eu olhei e vi qualquer coisa que podia efectivamente ser um cogumelo grande. O homem de imediato se apercebeu que tinha cometido um erro de cálculo, pelo trajecto que tinha feito, e desta vez indicou-me outra direcção. O encontro foi breve e cada qual seguiu o seu caminho.
Ao fazer o meu circuito predeterminado passei pelo segundo local que ele tinha mencionado, mas não encontrei nada. Então decidi ir ao primeiro local e ainda no caminho percebi que se tratava de um cogumelo grande, aquele de que anexo uma breve descrição e fotografias. Infelizmente, apesar das cores muito vistosas o dito já estava em processo de decomposição e não foi possível sentir os famosos odores atribuídos a esta espécie. Fica para a próxima.
Lebre

DESCRIÇÃO:
LOCAL: Serra de Sintra.
HABITAT Uma zona de pinhal, com outras árvores (sobreiros e carvalhos) e muitos arbustos em voltas das árvores; O cogumelo crescia junto a uma represa.
CHAPÉU com 12-13 cm de diâmetro, consoante a direcção, praticamente plano; Cutícula lisa de cor laranja, amarelada na margem, com restos de véu universal no centro; margem e apenas esta fortemente estriada; muito consistente e carnoso.
PÉ com 10 cm de comprimento, incluindo a volva, e 2,8 cm de diâmetro no ápice, alargando progressivamente para a base; achatado numa das direcções; cor amarelada em baixo e revestido por uma camisa branca em cima, em mau estado de um dos lados; parecia ter o interior líquido; volva acinzentada em forma de saco, muito espessa, mas em muito mau estado.
HIMENÓFORO com lâminas de inserção livre, algumas soldadas às adjacentes; de cor amarela intensa.
ESPORADA não fiz.
CHEIRO E SABOR Cheiro desagradável, pois já tinha entrado em decomposição.

FOTOGRAFIAS:











Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum