Mycena ... do Natal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mycena ... do Natal

Mensagem  Lebre em Qui 26 Jan 2012, 20:08

Aberta a caixa de Pandora, agora é tentar perceber o que lá vai dentro ...
O título do tópico diz respeito à data da observação, a véspera do dia de Natal, algures no Alto-Alentejo. Os exemplares brotavam do interior do tronco de uma árvore grande e muito antiga, que não consegui identificar. Pareciam já estar a definhar, tanto que o exemplar recolhido praticamente não alterou as suas dimensões ao secar, sendo nessa condição o diâmetro do chapéu de 3 cm e o pé com 9,5 cm de comprimento.

Há observações que constituem verdadeiros quebra-cabeças e esta parece-me ser mais uma dessas.
Tentei usar as chaves acessíveis nos sites "Mycena page" e
"Mycena Pacific Northwest" sem qualquer sucesso. Mesmo consultando as descrições aí acessíveis para as hipóteses que íam aparecendo, havia sempre características que não acertavam; provavelmente não as soube utilizar. Ainda tentei ir apenas pela descrição macroscópica e, de facto, encontrei uma espécie cuja descrição parecia acertar, mas os caracteres microscópicos deitaram tudo por terra.

De certa forma os caracteres microscópicos desta espécie são marcantes:
- Esporos amilóides e ornamentados;
- Queilocistídios uns relativamente regulares e (aparentemente) lisos e outros muito irregulares e ornamentados com uma espécie de "cabeleira";
- Pleurocistídios enormes;
- Pileocistídios(?) muito grandes;
- Caulocistídios (?) presentes e muito irregulares;
- Pileipelis e Estiptipelis com pigmentação amarelada.

Uma vez que o material relativo a esta observação é extenso, nesta mensagem incluo uma breve descrição e fotografias obtidas no local. Os resultados da microscopia e uma parte relativa a questões suscitadas por este exemplar, a que não sei responder, serão relegadas para as mensagens seguintes.

PARTE I - Descrição e fotografias no local

Breve descrição:

Chapéu: de forma convexa; Cutícula estriada por transparência no jovem e profundamente enrugado no maduro, de cor castanho claro com tons acinzentados no jovem e uma mistura de castanho e cinzentos mais escuros no mais maduro, qualquer deles com efuminações de lilas/violeta claro, margem ondulada e ligeiramente revoluta no mais maduro;

Lâminas: ascendentes de cor bege acinzentada no jovem, cinzentas no mais maduro sendo a aresta e toda a zona da margem colorida de uma cor mistura de amarelo e castanho, inserção adnata/adnexa e espaçamento pouco apertado com uma lamélula entre cada duas lâminas, de perfil irregular sendo muito altas e espessas no mais maduro;

Pé: praticamente cilíndrico alargando ligeiramente para a base, fibriloso, de cor mistura de amarelo e castanho claro (quase dourado) apresentando uma manchas avermelhadas na parte inferior sendo estas mais notórias no mais jovem, coberto com uma pruína branca mais acentuada no ápice e na base onde na zona de inserção chega a ser floconosa.

Esporos: de forma elipsoidal a sub-globosa, amilóides, ornamentados, com as seguintes dimensões médias:
Me = 9 x 6.6 µm ; Qe = 1.4 (N=22);

Basídios: Penso que podem coexistir neste exemplar as formas bi-espóricas e tetra-espóricas, mas não tenho a certeza (ver o quadro relativo a basídios na PARTE II);

Queilocistídios: muito abundantes formando uma banda estéril na aresta da lâmina, de forma clavada e com um longo pescoço; a observação da aresta com uma preparação feita com vermelho do congo e reagente de Melzer permitiu revelar que alguns queilocistídios são ornamentados, de forma semelhante ao já observado no tópico "Mycena galericulata?", possuindo estes formas algo irregulares;

Pleurocistídios: muito abundantes, de forma cilíndrica a fusiforme e dimensões descomunais, alguns com cerca de 200 µm (ver o quadro correspondente da PARTE II, onde se exibem as dimensões de um de tamanho médio);

Caulocistídios: Ver a PARTE III.

Fotografias no local:









Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mycena ... do Natal: PARTE II - Microscopia

Mensagem  Lebre em Qui 26 Jan 2012, 20:11

PARTE II - Microscopia


Esporos (centro-esquerda e em baixo) e basídios (cima e centro-direita);


Pleurocistídios


Queilocistídios


Pileipelis


Estiptipelis


Reacção da lâmina ao reagente Melzer;


Preparação com reagente de Melzer: Reacção dos esporos (superior-esquerda e centro-esquerda) e da aresta (centro-direita) e ornamentação dos queilocistídios (superior-direita e inferior).

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mycena ... do Natal: PARTE 3 - Questões em aberto

Mensagem  Lebre em Qui 26 Jan 2012, 20:14

PARTE 3 - Questões em aberto

1) Existência de Caulocistídios:

A observação do estipe revelou a existência de duas estruturas (ou serão ambos formas diversas da mesma?) não esperadas:

a) Caulocistídios?
Estruturas semelhantes ao queilocistídios ornamentados. Não sei se efectivamente são caulocistídios ou se serão queilocistídios que por deposição tenham vindo parar ao estipe, embora alguns apareçam em conjunto e sejam originados por hifas com pigmentação amarelada, diferentes das restantes. Uma fotografia pode ser mais esclarecedora que as palavras:



b) Estruturas que fazem lembrar dendrites, são o prolongamneto de uma hifa, que se ramifica e os ramos têm ornamentações ou excrecências semelhantes às dos queilocistidios ornamentados. Também estas têm coloração amarelada. O que serão?



2) Basídios ornamentados?
Destes nem nunca ouvi falar. A ornamentação é tal qual a dos queilocistídios, mas aparentemente nas fotografias que obtive têm esporos no interior. Ou será erro de paralaxe? É melhor deixar as fotografias com estas estranhas estruturas.


Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Loco Gato em Sex 27 Jan 2012, 17:41

Tenho poucas dúvidas em identificá-la como M. inclinata. A transição de cores no pé é muito característica da espécie e está fielmente representada; Courtecuisse põe também em relevo o odor a cera (velas), Bon junta-lhe o cheiro a ranço.

Sobre as questões colocadas, naquilo que eu tenha a dizer de eventualmente útil:

  1. "dendrites". São aquilo que nos glossários aparece como "ramealis structures", muito características do género Mycena. Na página que cito acima vem: «Hyphae of the pileipellis 1-3.5 µm wide, smooth to sparsely diverticulate, excrescences up to 3.5 x 0.9 µm». A sua existência pode ser diagnosticante.
  2. Basídios ornamentados? Não, trata-se de (queilo)cistídeos. A figura globosa no interior não é de certeza um esporo, aliás os esporos "crescem" sempre nas extremidades dos esterigmas, nunca dentro dos basídios. É possivelmente um artefacto da preparação, que tem ar nas proximidades.
Sobre os esporos, não vejo nas imagens que sejam ornamentados, o que aliás seria contraditório com Mycena.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 56
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Lebre em Sex 27 Jan 2012, 19:55

Olá, Loco Gato,
Muito agradeço os seus comentários acerca de mais esta Mycena.
Concordo que as descrições macroscópicas que li (quer em "Mycena page" quer em "Mycena Pacific Northwest") que melhor se ajustam a estes exemplares são as de Mycena inclinata. Além disso, considero que as fotografias da esquerda que acompanham a descrição no primeiro destes sites são muito semelhantes às minhas. O problema são as descrições microscópicas, pois no primeiro daqueles sites está escrito:
Pleurocystidia absent,
e no segundo:
Pleurocystidia not differentiated.
Ora, no meu exemplar os pleurocistídios não só existem, são bem diferenciados e, além disso, são enormes.
Como também não encontrei nessas fontes referência aos Pileocistídios (ou seja, as grandes células infladas que se vêem nas fotos), também muito grandes, nem aos Caulocistídios (que me parecem existir, sendo semelhantes a alguns queilocistídios), achei que não seria esta a espécie.
Agradeço também o seu comentário reltivo às "dendrites" (foi a melhor imagem que me veio à cabeça na altura para descrever estas estruturas que vi pela 1ª vez.). A menção a esporos ornamentados é resultante de uma gralha (malfadado "copy and paste").
Saudações,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Pedro Claro em Sab 28 Jan 2012, 23:12

De acordo com Fungi of Switzerland, Tomo 3, página 276 [Mycena inclinata]:

"Spores elliptic, smooth, hyaline, with drops [as gútulas são bem observadas nas fotos dos esporos que colocas], 8.1-10.9x5.6-6.3 µm; Q:1.4-1.8; I+ [amilóides], spp. [esporada] cream-colored.

Basidia clavate, 30-37x7.5-10 µm, with 4 sterigmata and basal clamp, latr. [lamellar trama] dextrinoid (brown-red).

Cheilocystidia cylindric to clavate, with digitiform outgrowths, 20-30x5.5-9 µm.

Pp [pilleipellis] of parallel hyphae, the uppermost 1.5-3 µm across, diverticulate; deeper hyphae 3-5 µm across, brownish-pigmented and smooth, slightly gelatinized; septa with clamps.

Hyphal ends of the cortical layer at the stipe apex [com pequenas excrescências digitiformes e com 'clamps']"

Os meus conhecimentos de estruturas microscópicas são muito rudimentares, mas não vejo discrepâncias notórias entre o que refere a descrição da obra acima referida e o que observo nas fotos da microscopia.

Quanto aos aspectos macroscópicos, isto é o que eu identifico como Mycena inclinata:


Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 43
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Lebre em Dom 29 Jan 2012, 12:11

Olá Pedro,
Agradeço também a tua contribuição e começo pela parte final da tua mensagem, em que nos mostras uma fotografia daquilo que entendes ser Mycena inclinata. É inegável a semelhança entre esta e os meus exemplares, descontando o facto que eu já tinha mencionado de os meus exemplares estarem a definhar.
Mas a questão é que o que obtive na microscopia está em desacordo com as descrições que eu citei em pelo menos dois pontos:
- Pleurocistídios
e
- Pileopelis.
A descrição que agora aduzes, de "Fungi of Switzerland", é omissa relativamente ao primeiro ponto, o que é estranho dadas as dimensões que observei, e no que respeita ao segundo também não concorda com o meu exemplar, uma vez que basta ver as fotografias que coloquei da pileopelis, com aquelas enorme células infladas e pigmentadas constituindo cadeias, para ver que a descrição:
"Pp [pilleipellis] of parallel hyphae, the uppermost 1.5-3 µm across, diverticulate; deeper hyphae 3-5 µm across, brownish-pigmented and smooth, slightly gelatinized; septa with clamps."
não se aplica a este exemplar.
Um abraço,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Pedro Claro em Seg 30 Jan 2012, 10:17

Lebre,

A colocação da foto teve como objectivo, apenas, complementar a informação que colocaste, uma vez que os exemplares que ilustras não se encontravam, claramente, no melhor estado. Não tenho dúvidas que se tratam da mesma espécie.

Quanto à questão da microscopia, penso que fica tudo explicado quando disse que "os meus conhecimentos de estruturas microscópicas são muito rudimentares". Mais uma vez, o objectivo foi apenas disponibilizar a informação que possuo sobre a microscopia desta espécie para que os mais entendidos no assunto possam analisar devidamente.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 43
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Loco Gato em Seg 30 Jan 2012, 11:47

Pedro Claro escreveu:os meus conhecimentos de estruturas microscópicas são muito rudimentares
Este comentário é recorrente aqui no fórum, e não acho necessário que continue a ser assim. Acho que seria oportuno realizar-se uma workshop (grátis, claro) especificamente sobre as abordagens microscópicas, e estou disponível para orientá-la.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 56
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Pedro Claro em Seg 30 Jan 2012, 12:09

Loco Gato escreveu:
Pedro Claro escreveu:os meus conhecimentos de estruturas microscópicas são muito rudimentares
Este comentário é recorrente aqui no fórum, e não acho necessário que continue a ser assim. Acho que seria oportuno realizar-se uma workshop (grátis, claro) especificamente sobre as abordagens microscópicas, e estou disponível para orientá-la.

Isso seria excelente! Neste momento o meu Biolux AL está avariado (a luz não acende - já verifiquei e não é a lâmpada fundida) mas conto resolver o assunto dentro de pouco tempo - o ideal seria não investir muito mais dinheiro em microscopia, pelo menos para já, mas não coloco de parte a possibilidade de aquirir um microscópio melhor.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 43
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  ZecTarius em Seg 30 Jan 2012, 14:09

Eu partilho da mesma opinião que o Pedro.
Estarei presente nessa workshop.

Obrigado Loco Gato!!

ZecTarius
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 231
Fungónimo : Lactarionomano
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  ZecTarius em Seg 30 Jan 2012, 14:16

Pedro, experimenta dar um toque no fio na zona que liga ao microscópio (zona de entrada do micro), o meu tem esse problema, apaga e acende,
apaga e acende.
Colei um pouco de fita adesiva nessa entrada a fazer força no sentido lateral e solucionou o problema.

ZecTarius
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 231
Fungónimo : Lactarionomano
Reputação : 1
Data de inscrição : 20/10/2008

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Lebre em Seg 30 Jan 2012, 15:47

Loco Gato escreveu:
Pedro Claro escreveu:os meus conhecimentos de estruturas microscópicas são muito rudimentares
Este comentário é recorrente aqui no fórum, e não acho necessário que continue a ser assim. Acho que seria oportuno realizar-se uma workshop (grátis, claro) especificamente sobre as abordagens microscópicas, e estou disponível para orientá-la.

Eu estava para responder ao Pedro que "Sou um zero à esquerda em microscopia" e que "gostaria de saber interpretar os resultados que daí advêm". Serei, pois, naturalmente mais um interessado em participar no Workshop que o Loco Gato se disponibiliza a orientar.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Zamanita em Seg 30 Jan 2012, 17:51

Loco Gato, esse workshop é uma ideia magnífica e concerteza de uma importância fulcral para a evolução qualitativa do Fórum e do nosso conhecimento micológico.
Como é óbvio também me inscrevo e aguardo com alguma expectativa (muita Wink)


Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Mycena ... do Natal

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum