Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Ir em baixo

Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Lebre em Dom 20 Maio 2012, 00:09

Parafraseando o Loco Gato: “É um Xerocomus. E agora…?”
Os exempares aqui apresentados desenvolviam-se unidos pelos chapéus na berma de uma estrada alcatroada, ladeada por alguns sobreiros, vestígios da antiga vegetação; O resto são terrenos agrícolas da zona Oeste do país.

Caracteres macroscópicos:

Chapéu até 6 cm de diâmetro, convexo, cor base castanho claro e manchas rosadas a alaranjadas, mais da primeira que da segunda, cores algo esbatidas, no exemplar mais maduro apresentava-se craqueado deixando entrever a carne branca, sobretudo no centro;

Himenóforo com tubos de cor amarela e poros concolores;

Pé quase cilíndrico, mais bojudo ao centro e curvado na base, fibriloso, de cor amarelo muito claro e fibrilas de cor alaranjada, sobretudo na parte superior;

A separação dos tubos pode ser classificada de filoporóide (realizada como indicado no documento “É um Xerocomus. E agora…?”.

Ao corte revelou carne branca a ligeiramente amarelada, que no chapéu escureceu muito ligeiramente e no pé carne evidenciou tons rosa-laranja na parte superior, amarelos mais abaixo e finalmente ponteado de alaranjado mais intenso na base. Não foi perceptível qualquer viragem a azul no interior do pé, sendo também muito ténue a viragem no exterior por via do manuseamento.

Relativamente às reacções químicas foram observadas as seguintes:
FeSO4 – Verde mais claro na carne do chapéu e da parte superior do pe do que na base deste;
NaOH – Alaranjado quer na carne do chapéu quer na do pé, bem como na superfície deste;
NH4OH – Alaranjado na superfície e na carne do pé e também nos tubos.

A chave no documento “É um Xerocomus. E agora…?” conduziu-me ao grupo formado por X. armeniacus e X. persicolor, ainda que a reacção azul ao corte fosse muito leve e apenas no chapéu, se é que se pode qualificar assim.
Descrições destas espécies podem ser vistas em no site de Boris Assyov: “boletales.com”.

Tenho alguma curiosidade relativamente aos caracteres microscópicos, que tenciono observar quando tiver oportunidade para tal. No entanto, gostaria desde já de saber mais opiniões, até porque até agora todas (?) as espécies mencionadas/ classificadas/identificadas aqui no fórum o têm sido com base nos caracteres macroscópicos.

Fotografias:












Detalhes;


Reacções químicas.

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Zamanita em Dom 20 Maio 2012, 03:48

Pois... Tenho lido algumas descrições e opiniões sobre estas duas espécies e concluo que só a microscopia assegura uma correcta identificação da espécie. Existem algumas contradições em várias descrições macroscópicas, aliás isso ficou patente na discussão do tópico Xerocomus persicolor.
Com certeza as dúvidas serão todas dissipadas com a microscopia das hifas da cutícula mas se tivesse de apostar diria X. armeniacus, pela falta de tons azuis na parte superior do pé e por cima dos tubos.
Já agora gostava de confirmar se a cor alaranjada da carne na base do pé apenas se mantém, depois de seco, nos X.persicolor, característica essa que apenas vi referida em descrições do Boris Assyov.
Aguardemos essa micro! Very Happy

Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Zamanita em Dom 20 Maio 2012, 03:54

Já agora, a reacção do FeSO4, segundo o livro British Bolets, aponta para X armeniacus mas como não faz referência ao X. persicolor, não sei se esta reacção ("blue-green") também existe nesta espécie. Abraço

Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Pedro Claro em Dom 20 Maio 2012, 15:49

Há uma enorme confusão - e até na bibliografia genérica sobre boletáceas - em torno da grande maioria das espécies de Xerocomus. Neste momento apenas a monografia "Xerocomus s.l." de Ladurner e Simonini me parece fiável.

Tendo em conta precisamente essa monografia, tenho que discordar do que o Zamanita diz, porque Ladurner e Simonini referem, na descrição do contexto de X. armeniacus: "Context yellowish, in the pileus usually pale yellow, in the stipe base orange, orange-apricot, red-orange, rhubarb-coloured, brownish-orange; +/- bluing when cut especially at the stipe apex and above the tubes". Aliás, os exemplares que eu tenho colhido e identificado como X. armeniacus (o que não significa que estejam bem identificados, porque não recorri a microscopia ou reagentes) apresentam macroscopicamente as características típicas desta espécie - chapéu avermelhado ou "apricot/rhubarb", estipe delgado, o contexto alaranjado na base do estipe e exsiccata de cor banal (os tons avermelhados desvanecem-se).

De acordo com os mesmos autores, as diferenças microscópicas entre estas duas espécies são... mínimas. As diferenças mais diagnosticantes em exemplares mais ou menos típicos são:

- forma do estipe: por vezes 'boletóide' em X. persicolor; sempre 'xerocomóide' (mais delgado e uniforme) em X. armeniacus;
- cores: chapéu 'apricot' a rosado e pé uniformemente amarelo na parte superior em X. persicolor; pé com 'fibrous reddish coating' numa base amarela em X. armeniacus;
- contexto na base do pé: 'rhubarb' em X. armeniacus e cor-de-açafrão bastante vivo em X. persicolor;
- cor da exsiccata: intenso cor-de-açafrão em todo o esporóforo (sobretudo na base do pé) em X. persicolor; cor banal em X. armeniacus (considerado pelos autores o caracter mais diagnosticante).

Reacções químicas em material fresco, de acordo com a mesma fonte, não são diagnosticantes (verificam-se em ambas as espécies), mas há uma diferença que pode ser interessante verificar: em X. persicolor "the exsiccata showed a weak fleeting amyloid reaction at least in the hymenium", enquanto que em X. armeniacus "all exsiccata showed a strong fleeting amyloid reaction in hymenophore and context".

Os autores referem ainda uma nota que pode ser importante para fazer luz sobre estes exemplares específicos. A dado ponto referem que "Apricot to pinkish or rose-red forms of X. subtomentosus [que poderão ser uma possibilidade para esta recolha] differ in the broader pileipellis elements, the lack of the intense yellow, both intracellular and incrusting pigment and the inconspicuous colour of exsiccata".

Talvez possamos começar por aí: qual a cor que adquiriu a exsiccata? Se for de um amarelo intenso uniforme, será X. persicolor, caso contrário poderá tratar-se tanto de uma forma de cores mais suaves de X. armeniacus como de uma forma mais rosada de X. subtomentosus.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 15:55

Tenderia a identificá-lo como X. armeniacus, mas seria importante verificar a reacção amilóide do himenóforo, como também realça o Pedro Claro.

Já agora, a reacção com amoníaco, que diagnostica o grupo subtomentosus, é na superfície do chapéu apenas.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Pedro Claro em Dom 20 Maio 2012, 16:11

Já agora, eis uma fotografia de um belíssimo conjunto de exemplares que encontrei a 04/11/2009 e que foram identificados, na altura, como X. armeniacus e que eu consideraria como típicos desta espécie.


Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 17:10

Ingenuamente eu diria que são X. rubellus. Mas não é nada fácil, isto das cores...
Ficaria mais tranquilo se fosse feito o teste do sulfato de Ferro na base do pé para demonstrar que é X. armeniacus.


Última edição por Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 17:12, editado 1 vez(es) (Razão : faltava acrescentar uma coisa)

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Lebre em Dom 20 Maio 2012, 18:54

Caracteres microscópicos:

Dimensões dos esporos:
10.5 [11.7 ; 12.3] 13.5 x 5.2 [6 ; 6.4] 7.3 µm
Q = 1.6 [1.9 ; 2] 2.3 ; N = 30 ; C = 95%
Me = 12 x 6.2 µm ; Qe = 1.9.


Observação do himénio;


Observação do himénio (continuação): A última fotografia respeita à reacção ao regente de Melzer;


Observação da cutícula;


Observação da cutícula(continuação).

Observações:

1) Não encontrei (e bem procurei) em parte alguma da preparação do himénio as célebres estruturas congofílicas que são indicadas (até no documento "É um Xerocomus. E agora...?") como carácter diagnosticante de X. armeniacus e que, em particular, a permitem separar de X. persicolor.

2) As cores da exsiccata e nomeadamente a cor amarelada (ou de açafrão) na base do pé (que nunca foi muito viva ou intensa) foram-se desvanecendo e esbatendo durante a secagem de tal forma que no final apenas se nota uma ligeira diferença entre zonas. Nada de semelhante ao que é evidenciado na fotografia na página de "boletales.com" para a espécie X. persicolor depois da secagem.

3) Na página de "boletales.com" para X. rubellus, o autor chama a atenção para a semelhança de versões descoloridas de X. rubellus com X. armeniacus (ver o conjunto de fotografias no final dessa página). O único carácter microscópico referido nessa página para X. rubellus, para além das dimensões dos esporos, é a forma em paliçada das hifas cilíndricas e septadas da pileopelis, com pigmentação incrustante.

4) Tendo em conta 1), não deve ser X. armeniacus; Tendo em conta 2), não deve ser X. persicolor. Não será então possível que, de acordo com 3) e tendo em conta os resultados da microscopia (a pigmentação incrustante das hifas da pileopelis parece-me ser bem visível nas fotografias), que estejamos em presença de um das tais formas descoloridas de X. rubellus?

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 22:59

Apenas para esclarecer o seguinte, espero que ajude: as placas congofílicas são nas hifas da cutícula, e a reacção amilóide é do himenóforo, o que se subentende ser uma reacção macroscópica.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Pedro Claro em Dom 20 Maio 2012, 23:15

Loco Gato escreveu:Ingenuamente eu diria que são X. rubellus. Mas não é nada fácil, isto das cores...
Ficaria mais tranquilo se fosse feito o teste do sulfato de Ferro na base do pé para demonstrar que é X. armeniacus.

X. rubellus com a carne na base do pé fortemente cor-de-laranja?

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Lebre em Dom 20 Maio 2012, 23:46

Loco Gato escreveu:Apenas para esclarecer o seguinte, espero que ajude: as placas congofílicas são nas hifas da cutícula, e a reacção amilóide é do himenóforo, o que se subentende ser uma reacção macroscópica.

Obrigado, Loco Gato, pelo esclarecimento.
No caso das placas congofílicas não as encontrei nem no himénio nem na cutícula. No caso da reacção ao regente de Melzer acabei de fazer o teste e diria que ela é negativa nos poros, sendo positiva nos tubos. Anexo uma fotografia que ainda que tirada em condições deficientes pode ajudar a esclarecer este ponto.
Saudações,
Lebre



Última edição por Lebre em Dom 20 Maio 2012, 23:54, editado 1 vez(es)

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 23:47

Pedro Claro escreveu:X. rubellus com a carne na base do pé fortemente cor-de-laranja?
Mencionei o teste do sulfato de Ferro porque também tem de ser positivo para ser do grupo armeniacus/persicolor. Se for negativo, então pode ser X. rubellus. Mas o tratado de Ladurner e Simonini bem nos ensina que as cores externas podem ser bem enganadoras, daí eu ter dito, com toda a sinceridade, que seria uma impressão "ingénua" da minha parte. A diagnose de X. rubellus requer mais caracteres, alguns bem subtis:
«Associado a Tilia, Quercus, etc., superfície do pé com fibril[h]as avermelhadas e/ou cristas longitudinais, quase reticulada, contexto do pé com pontos vermelhos pelo menos na base (às vezes rarefeitos – lupa) ou uma linha vermelha na extremidade; em geral em locais “perturbados”, por exemplo jardins, bermas, etc., esporos largura < 5,5 µm, quociente médio < 2,5».
Como o Pedro tem a foto original disponível com maior ampliação, e as descrições de Ladurner e Simonini, talvez possa verificar se o carácter das fibrilhas aparece mais ou menos nítido, pelo menos parece-me que sim no exemplar imaturo à direita, e talvez se consiga ver alguma coisa dos caracteres do contexto na base do pé.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Dom 20 Maio 2012, 23:52

Lebre escreveu:No caso da reacção ao regente de Melzer acabei de fazer o teste e diria que ela é negativa nos poros, sendo positiva nos tubos. Anexo uma fotografia que ainda que tirada em condições dificientes pode ajudar a esclarecer este ponto.
Parece-me convincente, não é uma reacção fraca.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Pedro Claro em Seg 21 Maio 2012, 20:58

Loco Gato escreveu:
Pedro Claro escreveu:X. rubellus com a carne na base do pé fortemente cor-de-laranja?
Mencionei o teste do sulfato de Ferro porque também tem de ser positivo para ser do grupo armeniacus/persicolor. Se for negativo, então pode ser X. rubellus. Mas o tratado de Ladurner e Simonini bem nos ensina que as cores externas podem ser bem enganadoras, daí eu ter dito, com toda a sinceridade, que seria uma impressão "ingénua" da minha parte. A diagnose de X. rubellus requer mais caracteres, alguns bem subtis:
«Associado a Tilia, Quercus, etc., superfície do pé com fibril[h]as avermelhadas e/ou cristas longitudinais, quase reticulada, contexto do pé com pontos vermelhos pelo menos na base (às vezes rarefeitos – lupa) ou uma linha vermelha na extremidade; em geral em locais “perturbados”, por exemplo jardins, bermas, etc., esporos largura < 5,5 µm, quociente médio < 2,5».
Como o Pedro tem a foto original disponível com maior ampliação, e as descrições de Ladurner e Simonini, talvez possa verificar se o carácter das fibrilhas aparece mais ou menos nítido, pelo menos parece-me que sim no exemplar imaturo à direita, e talvez se consiga ver alguma coisa dos caracteres do contexto na base do pé.

Não questiono nada do que refere. O meu comentário prendia-se com o facto de não vir descrito X. rubellus como tendo o contexto da base do pé cor-de-laranja vivo. E é com base nisso que interpreto como não podendo ser X. rubellus, uma vez que a cor do contexto me parece uma característica mais fidedigna do que as cores exteriores (pelo menos neste género).

Quanto às restantes características, na altura não usei reagentes e não observei nenhuma das características que poderiam associar esta recolha a X. rubellus (embora isso não signifique que as tenha procurado). Assim que puder, no entanto, vou ver as imagens originais e verificar a questão das fibrilhas e o pontilhado vermelho vivo no contexto da base do pé.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Zamanita em Ter 22 Maio 2012, 03:41

Ora aqui está um tópico bastante profícuo, com o qual com certeza todos ficámos todos a saber mais sobre as espécies em causa. Ainda que não cheguemos a nenhuma conclusão sobre estes exemplares... scratch

Lebre escreveu:
1) Não encontrei (e bem procurei) em parte alguma da preparação do himénio as célebres estruturas congofílicas que são indicadas (até no documento "É um Xerocomus. E agora...?") como carácter diagnosticante de X. armeniacus e que, em particular, a permitem separar de X. persicolor.

2) As cores da exsiccata e nomeadamente a cor amarelada (ou de açafrão) na base do pé (que nunca foi muito viva ou intensa) foram-se desvanecendo e esbatendo durante a secagem de tal forma que no final apenas se nota uma ligeira diferença entre zonas. Nada de semelhante ao que é evidenciado na fotografia na página de "boletales.com" para a espécie X. persicolor depois da secagem.

3) Na página de "boletales.com" para X. rubellus, o autor chama a atenção para a semelhança de versões descoloridas de X. rubellus com X. armeniacus (ver o conjunto de fotografias no final dessa página). O único carácter microscópico referido nessa página para X. rubellus, para além das dimensões dos esporos, é a forma em paliçada das hifas cilíndricas e septadas da pileopelis, com pigmentação incrustante.

4) Tendo em conta 1), não deve ser X. armeniacus; Tendo em conta 2), não deve ser X. persicolor. Não será então possível que, de acordo com 3) e tendo em conta os resultados da microscopia (a pigmentação incrustante das hifas da pileopelis parece-me ser bem visível nas fotografias), que estejamos em presença de um das tais formas descoloridas de X. rubellus?

E como explicar a reacção do FeSo4 na base do pé? (verde escura e normalmente indicativa para separar X.armeniacus de X. rubellus)?
Quando vi na sexta foto (quadro de fotos), a sinalização dos pontinhos alaranjados, pensei também em X.rubellus, mas a reacção com o FeSo4, levou-me logo para X.armeniacus (não tinha a certeza da reacção ser a mesma em X.persicolor) e não pensei mais em X.rubellus...
Pode o reagente já não estar nas melhores condições?.. Talvez o Loco Gato possa comentar a referida reacção.
Quanto às placas é certo que não as vejo nas fotos (a preparação foi feita com vermelho do congo?) mas também não tenho certezas quanto às incrustações...

Pedro Claro escreveu:
Tendo em conta precisamente essa monografia, tenho que discordar do que o Zamanita diz, porque Ladurner e Simonini referem, na descrição do contexto de X. armeniacus: "Context yellowish, in the pileus usually pale yellow, in the stipe base orange, orange-apricot, red-orange, rhubarb-coloured, brownish-orange; +/- bluing when cut especially at the stipe apex and above the tubes". Aliás, os exemplares que eu tenho colhido e identificado como X. armeniacus (o que não significa que estejam bem identificados, porque não recorri a microscopia ou reagentes) apresentam macroscopicamente as características típicas desta espécie - chapéu avermelhado ou "apricot/rhubarb", estipe delgado, o contexto alaranjado na base do estipe e exsiccata de cor banal (os tons avermelhados desvanecem-se).

Pedro, parto do princípio que a discordância é quando digo que "se tivesse de apostar diria X. armeniacus, pela falta de tons azuis na parte superior do pé e por cima dos tubos".
Baseei-me no pressuposto que o azulamento no X.armeniacus é tendencialmente menor que no X.persicolor. Já o li nalguns livros e artigos. Por exemplo no seguinte artigo: CONTRIBUCIÓN AL CATÁLOGO COROLÓGICO DEL GÉNERO XEROCOMUS EN LA PENINSULA IBERICA, donde retiro este trecho:

"Otra interesante novedad, más frecuente de lo que inicialmente podría pensarse, que ofrecen los bosques esclerófilos de Quercus ilex y Q. suber en el ámbito mediterráneo y muy próximo a X. armeniacus con el que probable-mente se ha venido confundiendo hasta fechasrecientes. Se diferencia por el azuleamiento más uniforme y más intenso de la carne, el color amarillo anaranjado o azafranado en la parte inferior del estípite que se intensifica en el material seco y por las hifas de la pileipellis que no poseen placas congófilas como en
X. armeniacus"
.
Outras referências assinalam o azulamento de X.armeniacus como débil ou mesmo inexistente. Já nas descrições de X. persicolor que vi, é sempre referido o azulamento no ápice e por cima do himenóforo.

Pedro Claro escreveu:
De acordo com os mesmos autores, as diferenças microscópicas entre estas duas espécies são... mínimas.
Parece ser consensual para vários outros autores que existe uma clara diferença entre as duas espécies nas já referidas hifas da pileipellis, com e sem placas congófilas, respectivamente para X.armeniacus e X.persicolor.

Quanto à hipótese de ser X.subtomentosus, temos o mesmo "problema" com a reacção ao FeSO4.
De qualquer forma estes exemplares parecem-me mais próximos de X.rubellus... (a cutícula não parece aveludada, o ponteado laranja na base do pé...)


Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Loco Gato em Ter 22 Maio 2012, 08:51

Zamanita escreveu:Quando vi na sexta foto (quadro de fotos), a sinalização dos pontinhos alaranjados, pensei também em X.rubellus, mas a reacção com o FeSo4, levou-me logo para X.armeniacus (não tinha a certeza da reacção ser a mesma em X.persicolor) e não pensei mais em X.rubellus...
Pode o reagente já não estar nas melhores condições?.. Talvez o Loco Gato possa comentar a referida reacção.
Quanto às placas é certo que não as vejo nas fotos (a preparação foi feita com vermelho do congo?) mas também não tenho certezas quanto às incrustações...
A única coisa que pode deteriorar o sulfato de Ferro é a oxidação, que pode ser corrigida com umas gotas de ácido sulfúrico (q.b. para mudar o tom alaranjado para incolor ou ligeiramente esverdeado). Claro está que, ao fim de fazer-se isso muitas vezes, acaba por já estar bem abaixo dos 10%, mas também não deve ser muito complicado substituir por uma solução preparada de fresco.

Mas a reacção demonstrada pelo Lebre não deixa dúvidas de ser positiva, por isso, dentro do contexto de determinação, seria X. armeniacus ou X. persicolor. Posteriormente o Lebre apresentou a reacção do himenóforo com Melzer, que se demonstrou amilóide, e isso para mim bastou-me (= Xerocomus armeniacus). As placas congofílicas seria um carácter confirmatório, mas a sua aparente ausência pode apenas ser aparente.

Loco Gato
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 363
Idade : 58
Reputação : 0
Data de inscrição : 20/12/2007

Ver perfil do usuário http://www.dbio.uevora.pt/ectoiberica/GUME/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Pedro Claro em Ter 22 Maio 2012, 09:33

@Zamanita

Na monografia de Ladurner e Simonini os autores são claros ao referirem que "the context of most of the taxa studied is more or less intensely bluing when injured. Intensity and localisation of the blue colour-change depend strongly on the condition of the basidiomata [...] Also the age of the basidiomata has a strong influence on the discolouring of the context [...] Most basidiomata if sectioned when fresh show a weak bluing at least above the tubes". Mais à frente, nas descrições de ambas as espécies, a questão da viragem da cor do contexto para azul não é considerada determinante para diferenciá-las.

Em contrapartida, as mudanças de cor na base do pé (para laranja/'rhubarb') são importantes caracteres diferenciadores.

Sem dúvida que a discussão está a ser muito enriquecedora, mas trata-se, sem dúvida, de um grupo de espécies tremendamente difícil de identificar e parece-me que bibliografia mais antiga apenas contribui para adensar a confusão, uma vez que me parece que só depois da publicação do trabalho de Ladurner e Simonini em 2003 se começou a fazer alguma luz sobre a delimitação clara de algumas das espécies de Xerocomus.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Zamanita em Ter 22 Maio 2012, 16:45

Loco Gato escreveu:A única coisa que pode deteriorar o sulfato de Ferro é a oxidação, que pode ser corrigida com umas gotas de ácido sulfúrico (q.b. para mudar o tom alaranjado para incolor ou ligeiramente esverdeado). Claro está que, ao fim de fazer-se isso muitas vezes, acaba por já estar bem abaixo dos 10%, mas também não deve ser muito complicado substituir por uma solução preparada de fresco.
Mas a reacção demonstrada pelo Lebre não deixa dúvidas de ser positiva, por isso, dentro do contexto de determinação, seria X. armeniacus ou X. persicolor. Posteriormente o Lebre apresentou a reacção do himenóforo com Melzer, que se demonstrou amilóide, e isso para mim bastou-me (= Xerocomus armeniacus). As placas congofílicas seria um carácter confirmatório, mas a sua aparente ausência pode apenas ser aparente.

Obrigado pela informação do reagente.
Pois, foi o que pensei. A reacção do FeSO4 não deixa dúvidas e a observação das placas pode estar limitada pela definição do micro...


Pedro Claro escreveu:
Na monografia de Ladurner e Simonini os autores são claros ao referirem que "the context of most of the taxa studied is more or less intensely bluing when injured. Intensity and localisation of the blue colour-change depend strongly on the condition of the basidiomata [...] Also the age of the basidiomata has a strong influence on the discolouring of the context [...] Most basidiomata if sectioned when fresh show a weak bluing at least above the tubes". Mais à frente, nas descrições de ambas as espécies, a questão da viragem da cor do contexto para azul não é considerada determinante para diferenciá-las.

Em contrapartida, as mudanças de cor na base do pé (para laranja/'rhubarb') são importantes caracteres diferenciadores.

Sem dúvida que a discussão está a ser muito enriquecedora, mas trata-se, sem dúvida, de um grupo de espécies tremendamente difícil de identificar e parece-me que bibliografia mais antiga apenas contribui para adensar a confusão, uma vez que me parece que só depois da publicação do trabalho de Ladurner e Simonini em 2003 se começou a fazer alguma luz sobre a delimitação clara de algumas das espécies de Xerocomus.

Pedro, evidentemente(!) não ponho em causa o trabalho realizado pelo Simonini, que me parece consensual ser o mais completo neste género. Agora, isso não significa que não tenha algumas lacunas, que possam ser estudadas ou corrigidas em trabalhos posteriores. Penso que todas as fontes que consultei são trabalhos posteriores ao de Simonini e referem-no na sua bibliografia (Muñoz Sanchez, Boris Assyov, Pierre Roux e Guillaume Eyssartier, Calzada Dominguez).

Quando é dito "the context of most of the taxa studied is more or less intensely bluing when injured. Intensity and localisation of the blue colour-change depend strongly on the condition of the basidiomata", o autor ressalva que é na maioria dos casos. Este parece ser a excepção para confirmar a regra.

Pedro Claro escreveu:
Mais à frente, nas descrições de ambas as espécies, a questão da viragem da cor do contexto para azul não é considerada determinante para diferenciá-las.
Não é considerada determinante ou é considerada não determinante?
Uma coisa é o caracter não ter sido considerado. Outra é ter sido considerado como não determinante.
Como X. persicolor é uma espécie relativamente nova, tendo sido durante muito tempo confundida com X.armeniacus, não me parece de todo improvável que depois do estudo de Simonini, com novas colheitas e muito mais informação que antes era inexistente, se venham a conhecer dados novos dessa mesma espécie.



Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Lebre em Ter 22 Maio 2012, 17:29

A discussão está acesa e interessante. Como ainda não perdi a esperança de conseguirmos identificá-lo, venho juntar alguns dados que podem permitir clarificar alguns dos pontos controversos:

1) Acerca das cores na base do pé após o corte longitudinal
Anexo um quadro com fotografias obtidas no dia seguinte à observação após o corte efectuado pouco antes de tirar as fotografias: A existência de uma zona amarelada na base do pé que no extremo apresenta um ponteado avermelhado parece não oferecer dúvidas.



2) A reacção amilóide foi de novo testada.
Desta vez usei Reagente de Baral feito recentemente e as fotografias foram tiradas à luz do dia. Parece não oferecer dúvidas a reacção positiva nos tubos (foto esquerda do quadro seguinte), sendo bastante mais fraca a reacção nos poros mas ainda assim positiva (foto da direita).



3) Teste com Sulfato ferroso
No material seco voltei a testar esta reacção em dois pontos: a meio e na base do pé. Parece não haver dúvidas que a reacção é verde-escuro, quer-me parecer que na base do pé foi ainda mais acentuada que a observada no material fresco.



4) Observação dos esporos
Como para a generalidade dos fungos os esporos contêm muita informação acerca da espécie. Desta vez fiz uma preparação específica para os observar e efectuei novas medições com maior número de esporos medidos. Desta vez obtive os seguintes resultados:
(9.4) 10.3 - 12.1 (12.7) x (4.8 ) 5.1 - 6 (6.8 ) µm
Q = (1.7) 1.8 - 2.2 (2.4) ; N = 60
Me = 11.3 x 5.5 µm ; Qe = 2.1
Este valores são ligeiramente inferiores aos apresentados na mensagem original.



5) Hifas da cutícula
Efectuei novas preparações, tendo como corante o vermelho do Congo, com o objectivo específico de observar as hifas da cutícula e de saber se existiriam placas congofílicas. Previamente tentei ver na Internet o que são e como são, mas não consegui visualizar nenhuma imagem com elas (é sempre mais fácil observar aquilo que sabemos o que é e como é). Se alguém conhecer algum link onde tais estruturas são visíveis, por favor informe-me.
De novo não consegui vislumbrar qualquer estrutura que pudesse ser classificada como tal. As imagens que obtive desta vez são muito semelhantes às que já aqui coloquei, pelo que não acrescento mais nenhuma.


Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Xerocomus: armeniacus, persicolor ou outro?

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum