Amanita branca 2

Ir em baixo

Amanita branca 2

Mensagem  Zamanita em Ter 28 Abr 2009, 23:26

A segunda amanita branca foi encontrada no mesmo dia da anterior, a cerca de 50 metros de distância. Parece ser uma Amanita boudieri, apesar de o habitat não ser o mais provável pois estava num solo terrícola, e não arenoso, onde costumam frutificar.


Amanita boudieri (?)

Local: Pedrogão Pequeno

Plantas dominantes: Castanheiros com algumas oliveiras

Chapeú: 9 cm de diâmetro; branco com amarelos/esverdeados, coberta de pequenas verrugas piramidais (restos de véu universal); plano. Cutícula separável. Margem lisa. Carne branca.

Himénio - Lâminas: brancas/creme, desiguais, à primeira vista livres, mas após observação mais atenta parecem unidas ao pé por um dente.

Pé/estipe: 12 (volva incluída) x 2,5 cm; branco, cilíndrico, carne branca. Com bolbo turbinado. Volva evanescente. Não tinha anel, mas parece ter uma zona demarcada no alto do pé que poderá significar a presença anterior de um anel fugaz.

Cheiro: pouco acentuado, indefinido
Sabor: Não provei. Naquele dia não estava para amanitas…


Podem ver-se os dentes que unem as laminas ao pé.


Pé com o bolbo turbinado e volva evanescente.


Cutícula ligeiramente excedente.



Bem visíveis as verrugas presentes no centro do chapéu e os tons amarelo-esverdeados.

Não estou totalmente seguro desta identificação.
Apenas com estes dados, também poderia encaixar com A.echinocephala (bolbo menos evidente, os exemplares característicos de maiores dimensões) ou A.gracilior (esta normalmente de menores dimensões e frutifica no outono).
Há opiniões mais esclarecidas?

Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Parece-me Amanita boudieri

Mensagem  Pedro Claro em Qua 29 Abr 2009, 12:25

Este complexo de espécies de cor branca e verrugas no chapéu sempre causou imensas confusões ao longo dos tempos. Recentemente, dois autores franceses (Neville e Poumarat) publicaram uma monografia sobre o género Amanita onde, parece-me, conseguiram definir de forma inequívoca os limites de cada espécie. Essa confusão tem sido alimentada pela utilização de epítetos específicos confusos, como Amanita baccata (usado para designar A. curtipes, A. pantherina, A. boudieri, entre outras) ou Amanita solitaria (idem para A. echinocephala e A. strobiliformis).

Assim, e escrevo isto de memória porque não tenho junto a mim o referido livro:

- Amanita echinocephala é uma espécie continental de grandes dimensões, com verrugas piramidais que diminuem de frequência em direcção à margem, anel membranoso e frágil usualmente colado ao pé, pé bulboso igualmente com presença de verrugas, lâminas frequentemente com laivos esverdeados, micorrízica com folhosas ou coníferas. Pessoalmente, nunca vi esta espécie.

- Amanita boudieri é uma espécie sobretudo meridional/mediterrânica de dimensão média (porte consideravelmente menos robusto que A. echinocephala), verrugas piramidais apenas no disco central do chapéu, anel efémero que nunca está presente nos espécimenes adultos (embora possa existir uma zona anelar, ou seja, um pequeno 'aro' no pé), pé bulboso de forma (por vezes pronunciadamente) triangular mas sem verrugas, ocorrência apenas nos primeiros 6 meses do ano (sobretudo Primavera), micorrízica exclusiva (?) com coníferas e ocorrendo em solos arenosos, com um hábito semi-hipógeo (semi-enterrada). É uma espécie que encontro com frequência nos pinhais dunares próximos do mar, exclusivamente nos meses de Março e Abril.

- Amanita gracilior é uma espécie igualmente de tendência meridional (mas aparentemente ocorre em latitudes maiores que A. boudieri) de dimensão média, muito semelhante à anterior, mas que apresenta as seguintes diferenças: anel membranoso persistente, hábito epígeo (não cresce enterrada), micorrízica com folhosas (e coníferas?) e ocorrência no Outono ou no Inverno (mas não na Primavera). Vi um único exemplar uma vez e posso confirmar que, apesar das semelhanças, são espécies que, colocadas lado a lado, são facilmente diferenciáveis.

Pelo que escrevi - e por ter visto este exemplar que o Zamanita me mostrou - não tenho muitas dúvidas que se tratará de A. boudieri (porte médio, ausência de anel, ocorrência primaveril), embora, segundo me relatou o Zamanita, não existissem pinheiros no local de recolha e o solo não era arenoso...

Quando puder dar uma espreitadela à bibliografia, volto a este tópico para o desenvolver e, eventualmente, corrigir algumas referências feitas de memória... Vou também ver se selecciono algumas fotografias representativas de A. boudieri e se consigo reproduzir as fotografias que tenho do único exemplar de A. gracilior que encontrei (ainda do tempo da fotografia de rolo, não tendo eu scanner funcional)...

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum