Tricholoma cf. stans

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Ter 15 Dez 2009, 00:43

Mais um exemplar da minha digressão a Sintra no feriado da semana passada.
É dos cogumelos mais esbeltos que já colhi e gostaria de saber mais acerca dele. Anexo dados e fotos.
HABITAT: pinhal.
CHAPÉU: 7,5 cm de diâmetro, plano a ligeiramente deprimido, carne branca algo granulosa (imutável), cutícula persistente, cor castanho avermelhado com algumas zonas mais escuras.
PÉ: 10 cm de comprimento / 2 cm de diâmetro; creme a castanho claro, com algumas manchas longitudinais castanhas; cilíndrico, ligeiramente afilado para baixo; fibroso; carne branca, fistulado com cor castanha clara na zona envolvente;
HIMENÓFORO: com lâminas; cor branca; inserção adnexa e espaçamento apertado.
ESPORADA: branca ou creme ligeiro.
CHEIRO E SABOR: Indistintos.











Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Ter 15 Dez 2009, 09:49

Quase de certeza que é um Tricholoma. Eu encontrei uma espécie semelhante numa zona de pinhal arenoso a poucas centenas de metros do mar no Pinhal do Rei (também chamado, erradamente, de Leiria) que está identificada de forma provisória como Tricholoma stans. Continuo a tentar arranjar tempo para processar as fotografias e colocá-las aqui no fórum; quando o fizer talvez tenhamos mais opiniões sobre a identificação e talvez possamos fazer comparações entre a minha colheita e a tua.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Ter 15 Dez 2009, 12:10

Obrigado, Pedro.
A minha grande dificuldade era encontrar um género para ele. Pelo que agora vi parece tratar-se efectivamente de um Tricholoma, embora não tenha encontrado nenhuma espécie com as características deste. Do meu ponto de vista, pormenores que poderão ajudar numa eventual classificação e que não mencionei na descrição (podendo constatar-se nas fotografias), serão talvez:
1. o cogumelo apresentar alguma viscosidade (ainda que ligeira) no chapéu,
2. a margem ser como que descolorida,
3. haver uma espécie de "gola" mais clara na parte superior do pé,
4. o pé (quer o interior quer o exterior) ser "extremamente" fibroso e
5. em contraste a carne do chapéu ser algo granulosa.
Saudações,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Ter 15 Dez 2009, 14:05

Lebre escreveu:Obrigado, Pedro.
A minha grande dificuldade era encontrar um género para ele. Pelo que agora vi parece tratar-se efectivamente de um Tricholoma, embora não tenha encontrado nenhuma espécie com as características deste. Do meu ponto de vista, pormenores que poderão ajudar numa eventual classificação e que não mencionei na descrição (podendo constatar-se nas fotografias), serão talvez:
1. o cogumelo apresentar alguma viscosidade (ainda que ligeira) no chapéu,
2. a margem ser como que descolorida,
3. haver uma espécie de "gola" mais clara na parte superior do pé,
4. o pé (quer o interior quer o exterior) ser "extremamente" fibroso e
5. em contraste a carne do chapéu ser algo granulosa.
Saudações,
Lebre

A consistência fibrosa do pé é uma característica (embora não exclusiva) do género Tricholoma. Outra característica é a presença de lâminas emarginadas (fazem um inflexão em direcção ao chapéu antes de se fundirem ao pé) que, apesar de não muito evidente (e também não ser exclusiva deste género), me parece existir no exemplar que mostras.

A viscosidade no chapéu é consistente com o que observei na espécie que colhi. A margem descolorida e a "gola" mais clara poderão ser importantes para a identificação da espécie. Estive a comparar as tuas fotos com as fotos da 'minha' espécie, e embora não possa garantir que se trate da mesma espécie, há semelhanças bastante grandes e não encontro nenhuma diferença que permita excluir essa hipótese... Assim sendo, talvez a hipótese que avancei atrás (Tricholoma stans) seja de considerar seriamente.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Ter 15 Dez 2009, 15:02

Caro Pedro,
Obrigado por todos os esclarecimentos. Seria bom haver dois exemplares simultâneos de uma espécie, como dizer "pouco comum", separadas por duas centenas de quiilómetros. Como afirmei no início do tópico trata-se de um exemplares mais esbeltos que já colhi, por isso tenho alguma curiosidade em relação a esta espécie. Assim, peço-lhe que, quando lhe for possível, me dê conhecimento do seu exemplar.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  *ento*loma* em Qua 16 Dez 2009, 23:00

não se esqueçam se esqueçam do Wally!!! Smile neste caso é o Cantharellus tubaeformis

*ento*loma*
Admin
Admin

Número de Mensagens : 238
Reputação : 1
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Qua 16 Dez 2009, 23:40

*ento*loma* escreveu:não se esqueçam se esqueçam do Wally!!! Smile neste caso é o Cantharellus tubaeformis
Da minha parte não foi esquecimento. É que o Wally já tinha tido o seu tempo de antena (em sentido figurado, é claro!) no tópico inicial desta série que tenho vindo a colocar a propósito de uma deslocação minha a Sintra. Se reparar na ante-penúltima fotografia desse tópico, o Wally figura muito bem acompanhado. Mas, salvo erro, nessa altura foi-lhe atribuída, pelo Zamanita, a espécie Cantharellus lutescens.
Saudações,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  *ento*loma* em Qui 17 Dez 2009, 00:04

Ok...

Pode bem ser C. lutescens..

Saudações

*ento*loma*
Admin
Admin

Número de Mensagens : 238
Reputação : 1
Data de inscrição : 19/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Qui 17 Dez 2009, 09:40

Sem vermos o himenóforo é difícil distinguir C. lutescens de C. tubaeformis...

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Qui 17 Dez 2009, 10:06

Pedro Claro escreveu:Sem vermos o himenóforo é difícil distinguir C. lutescens de C. tubaeformis...
Caro Pedro,
pode dizer quais são as diferenças ao nível do himenóforo?
Obrigado,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Zamanita em Qui 17 Dez 2009, 14:46

No himenófero dos Cantharellus tubaeformis as pregas são perfeitamente visíveis e presentes, de cor cinzento-amarelado a cinzento acastanhado, enquanto que nos C. lutescens as pregas são muito menos definidas ou quase ausentes e de cor mais amarela.

Sem vermos o himenóforo é difícil distinguir C. lutescens de C. tubaeformis... mas não é impossível.
Depois de se apanharem muiiitos muitas vezes, começas a ser sensível às cores e formas e começas a conhecê-los pela pinta....
(ainda que isto não tenha valor científico...)

Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Qui 17 Dez 2009, 20:11

Obrigado Zamanita pelos esclarecimentos. Vou tentar ter presente esta distinção numa próxima saída para observação de cogumelos.
Voltanto ao objecto deste tópico:
Não tendo comigo qualquer chave do género Tricholoma procurei na internet e encontrei uma de origem canadiana, disponível em:
http://www.svims.ca/council/Tricha.htm
Decidi usá-la para ver qual seria o resultado da aplicação dessa chave ao meu exemplar. Não tive grande dificuldade de evoluir na chave até um ponto onde as altenativas são:
1- T. albobrunneum = T. striatum
2- T. stans
[Recordo aqui que a proposta (sugestão) de classificação, dada Pelo Pedro Claro, era precisamente a que figura na alternativa 2.]
A escolha entre estas alternativas é feita com base na existência ou não de uma zona pseudo-anelar na parte superior do pé. Em virtude da existência no meu exemplar daquilo a que eu chamei "gola" mais clara na parte superior do pé, pensei que a primeira destas alternativas seria a mais provável.
Depois procurei uma imagem da espécie T. albobrunneum, tendo encontrado uma, disponível em
http://www.rogersmushrooms.com/gallery/DisplayBlock~bid~6851~gid~~source~gallerydefault.asp
(é necessário "clicar" na imagem para a visualizar em maior tamanho), cujos exemplares mais maduros que aí figuram parecem replicar bastante bem o meu exemplar, exceptuando talvez a forma ligeiramente cónica do chapéu, o que se pode dever à imaturidade desses exemplares em relação ao meu, e a zona do corte não apresentar qualquer mancha.
Por outro lado, as imagens que visualisei na Internet e que são atribuídas à espécie T. stans também não são conclusivas.
É claro que depois disto era importante saber da existência destas espécies em Portugal ou, pelo menos, nos países vizinhos. Aqui não fui capaz de progredir.
O que acham deste exercício?
(naturalmente, salvaguardando que a chave em causa poderá não tem nada que ver com as espécies existentes em Portugal, nem sequer na Europa).
Lebre


Última edição por Lebre em Qui 17 Dez 2009, 20:13, editado 1 vez(es) (Razão : gralha corrigida)

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Sex 18 Dez 2009, 11:58

Bom trabalho de pesquisa, Lebre.

Alguns autores consideram T. albobrunneum sinónimo de T. stans, portanto parece-me que conseguiste lá chegar com muito pouca margem de erro. bounce Parabéns.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Dom 20 Dez 2009, 10:30

Obrigado, Pedro, pelas palavras de incentivo.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Dom 27 Dez 2009, 23:36

Estive a visualizar as imagens colocadas pelo Pedro Claro no tópico "Pinhal do Rei - 4 de Dezembro de 2009" relativas aos exemplares identificados como Tricholoma cf. stans e agora percebo melhor os comentários dele a propósito do meu exemplar. São efectivamente muito semelhantes e provavelmente da mesma espécie. Em particular, três das cinco fotografias que ele apresenta e que correspondem a exemplares maduros, parecem "réplicas" das que colhi do meu exemplar.
Os meus agradecimentos ao Pedro,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Qui 31 Dez 2009, 19:19

Penso ter deparado com mais um exemplar desta tribo. Eu pelo menos quando vi ao longe as cores deste cogumelo pensei de imediato no outro que originou este tópico, embora o local da colheita distasse umas centenas de metros.
A descrição que fiz na altura (e alguns que referi depois, por exemplo, a “gola” no pé) aplicam-se-lhe, sendo de mencionar o seguinte:
- Os tons das cores, quer do chapéu e do pé quer da zona adjacente ao fistulado do interior do pé, são mais escuras neste exemplar;
- As lâminas apresentam pintas castanhas;
- A “gola” adjacente ao ápice é mais pronunciada, sendo zonada;
Por comparação com a esporada anterior, conclui-se que a cor e o tom coincidem.
Embora desta vez sem Wally, este cogumelo tinha um hóspede que lhe estava a “tratar” do himenóforo, como se pode ver numa das fotos (a 2ª).
Anexo várias fotografias.
Lebre



Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Qua 06 Jan 2010, 10:38

Esta última espécie é, quase de certeza, diferente da anterior e da que eu colhi. A existência de uma clara separação de cores no estipe (como se houvesse uma fronteira) não é característica de Tricholoma stans e eu não a observei em nenhum dos exemplares que colhi. Há algumas espécies de Tricholoma com essa separação bem marcada, mas neste momento não tenho acesso à minha bibliografia e não posso avançar nomes. Assim que possível retomarei a este tópico com mais dados.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Qui 07 Jan 2010, 20:11

Recordo aqui que na minha mensagem de 17/12/2009 usei uma chave canadiana para obter uma classificação do exemplar inicial deste tópico. Como resultado dessa chave a classificação final
T. albobrunneum = T striatum
foi obtida através da distinção com T. stans, por o primeiro apresentar uma zona pseudo-anelar na parte superior do pé, enquanto que o segundo a não apresenta.
Ora, com maioria de razão para o novo exemplar seria essa a classificação obtida por via dessa chave, uma vez que a zona branca junto ao ápice do novo exemplar é claramente mais marcada que no inicial (a que cheguei a designar por “gola”).

Depois da observação do Pedro Claro feita na última mensagem e como,entretanto, dquiri o livro “Guia de Hongos de la Península Ibérica”, da autoria de B. Llamas Frade e A. Terrón Alfonso, decidi consultá-lo. Este livro contém chaves que cobre todas as espécies que dele constam. Ao folheá-lo, no género Tricholoma, deparei com uma fotografia muito semelhante à do novo exemplar. Tratava-se da espécie T. ustaloides. Ao ler a descrição da espécie também tudo acertava (com indefinição no cheiro e sabor, por não os ter analisado). Reproduzo alguns pormenores dessa descrição:
Chapéu - …, margem enrolada e estriada-canelada na maturidade.
Lâminas - adnadas a ‘escotadas’, brancas e por vezes manchadas de castanho-escuro.
Pé - … cilíndrico a ventrudo, base algo radicante, firme, de cor branca na parte superior numa zona bem delimitada pelo contraste de cor entre o branco e o castanho, mais escuro na base, com fibrilas longitudinais.
Carne - branca, um pouco rosada com a idade e pelo contacto com o ar. Odor farinhoso e sabor muito amargo.
Usei então a chave fornecida para o género Tricholoma e não tive qualquer dificuldade em obter T. ustaloides como resultado. Se alguém tiver o livro a evolução nessa chave para este exemplar foi:
1’ --> 4’ --> 8’ --> 14’ --> 16’ --> 17’ --> 20’ --> 21’ --> 28 --> 29’ --> 31 --> 35 --> 36’=T. ustaloides
Nas observações à descrição os autores chamam a atenção de que pode T. ustaloides pode ser confundido com T. ustale que não apresenta a dita zona branca na parte superior do pé.
Resta acrescentar que:
1) na chave canadiana a espécie T. ustaloides não consta e que na chave do livro de Llamas Frade & Térron Alfonso a espécie T. albobrunneum também não consta;
2) Ao consultar o Index Fungorum para as espécies em causa, cuja listagem reproduzo abaixo, há autores que consideram as duas espécies, T. ustaloides e T. albobrunneum, como sinónimo.

Excerto do Index Fungorum:
Tricholoma albobrunneum sensu auct. brit., (= Tricholoma ustaloides), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma albobrunneum sensu auct. brit., (= Tricholoma ustale), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma albobrunneum sensu Ricken (1915), (= Tricholoma batschii), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma albobrunneum (Pers.) P. Kumm. (1871), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma albobrunneum subsp. albobrunneum (Pers.) P. Kumm. (1871); Tricholomataceae
Tricholoma albobrunneum subsp. irregulare P. Karst.; Tricholomataceae
...
Tricholoma stans (Fr.) Sacc. (1887), [RSD]; Tricholomataceae
...
Tricholoma striatum sensu auct. mult., (= Tricholoma albobrunneum), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma striatum (Schaeff.) Sacc. (1931); Tricholomataceae
...
Tricholoma ustale (Fr.) P. Kumm. (1871), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma ustale var. rufoaurantiacum Bon (1984); Tricholomataceae
Tricholoma ustale var. ustale (Fr.) P. Kumm. (1871); Tricholomataceae
Tricholoma ustaliforme Murrill (1945); Tricholomataceae
Tricholoma ustaloides Romagn. (1954), [RSD]; Tricholomataceae
Tricholoma ustaloides var. aurantioides A. Marchand (1986); Tricholomataceae
Ticholoma ustaloides var. aurantioides Bon & A. Marchand (1987); Tricholomataceae
Tricholoma ustaloides var. ustaloides Romagn. (1954); Tricholomataceae

Como resultado do processo anterior tenho as seguintes propostas e classificação para o novo exemplar:
T. albobrunneum e T. ustaloides.
Relativamente ao exemplar inicial, além destas, temos ainda como alternativas
T. ustale e T. stans,
tudo dependendo da ênfase que nas classificações se atribuir à “gola” apresentada por esse exemplar e de outras características que já não podemos analisar.

Gostaria de ouvir outras opiniões acerca deste exercício. Aguardo também com expectativa a opinião do Pedro Claro, que disse retomar este assunto quando lhe fosse possível.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Zamanita em Sex 08 Jan 2010, 03:15

Viva.
Também me parecem duas espécies diferentes as dos dois posts.
Sem grandes certezas o primeiro poderá ser um T. stans, como o Pedro sugeriu.

Já o segundo, na minha opinião não será T. ustaloides pelo seguinte:
- O chapéu do T. ustaloides é muito viscoso, quase glutinoso; Ainda que apenas baseado nas fotos e tendo em conta que o tempo tem estado bastante húmido, a cutícula parece-me apenas ligeiramente viscosa (apesar da subjectividade da coisa...);
- O habitat do T. ustaloides, é bosques de frondosas (principalmente Quercus sp. e Faias). Estes exemplares parecem ter sido colhidos em pinhal. Havia folhosas por perto?
- O ápice o T. ustaloides é branco formando uma delimitação bem demarcada com o resto do pé. Neste exemplar, apesar de nítida, a zona anular é esbranquiçada e não totalmente branca.
- A cutícula do T. ustaloides é lisa e uniforme, sem fibrilhas, que se parecem notar nas fotos 2 (na zona acima da lesma) e 4.

Deixo fotos de exemplares de Novembro, em Soure, sob Carvalhos.

Visível a zona anular branca apesar da foto não ser muito famosa


A viscosidade nestes exemplares era bastante glutinosa...



Tendo em conta as características dos teus segundos exemplares, principalmente no que diz respeito à zona anular, apontaria para a tua outra alternativa, Tricholoma albobrunneum (Pers.) P. Kumm., que é sinónima de T. striatum.
Uma outra espécie com a zona anular semelhante é o T. batschii, que se pode descartar por ter a margem do chapéu lisa, nunca estriada ou canelada.

Parece que alguns autores Britânicos têm (ou tiveram) interpretações diferentes do resto da comunidade micológica na classificação destas espécies que mencionas. No entanto parece-me que actualmente estão bem definidas as diferenças entre os Tricholomas ustal, ustaloides, albobrunneum e batschii.

De qualquer forma, e mesmo que a minha opinião esteja certa, seguiste correctamente a chave dicotómica do livro que mencionas (onde não consta o Tricholoma albobrunneum).

O Pedro Claro poderá dar um esclarecimento mais acertivo pois possui bibliografia mais completa deste Género.

Cumprimentos

Zamanita
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 746
Reputação : 6
Data de inscrição : 05/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Sex 08 Jan 2010, 19:54

Os meus agradecimentos ao Zamanita pela observação atenta que fez dos exemplares de Tricholoma colocados neste tópico.
Em particular, sobre os seus comentários:
Zamanita escreveu:
Já o segundo, na minha opinião não será T. ustaloides pelo seguinte:
- O chapéu do T. ustaloides é muito viscoso, quase glutinoso; Ainda que apenas baseado nas fotos e tendo em conta que o tempo tem estado bastante húmido, a cutícula parece-me apenas ligeiramente viscosa (apesar da subjectividade da coisa...);
- O habitat do T. ustaloides, é bosques de frondosas (principalmente Quercus sp. e Faias). Estes exemplares parecem ter sido colhidos em pinhal. Havia folhosas por perto?
- O ápice o T. ustaloides é branco formando uma delimitação bem demarcada com o resto do pé. Neste exemplar, apesar de nítida, a zona anular é esbranquiçada e não totalmente branca.
- A cutícula do T. ustaloides é lisa e uniforme, sem fibrilhas, que se parecem notar nas fotos 2 (na zona acima da lesma) e 4.
tenho a contrapor o seguinte:
- Efectivamente, a viscosidade era ligeira (tal como no outro exemplar) e podia ser resultante do tempo muito chuvoso. De qualquer forma, nada de comparado às fotos que enviou;
- Era para todos os efeitos um pinhal, embora não fosse típico, pois há zonas (perto de um lago com vegetação de outro tipo) e outras onde o pinheiro predomina mas não é exclusivo. Lembro-me de ter visto muitos outros arbustos, por exemplo, medronheiros. Mas não posso garantir a existência de faias ou Quercus naquela zona específica;
- Tem toda a razão, o zonado que dá a cor branca junto ao ápice parece mais uma estrutura implantada sobre o pé que, assim, por baixo teria a cor do restante pé;
- Eu talvez não dissesse que são fibrilas, embora a cutícula não seja completamente lisa. Talvez a foto seguinte, obtida já depois do exemplar secar seja mais ilustrativa.

Saudações,
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Dom 10 Jan 2010, 01:06

Seguindo as chaves do livro "I Tricolomi", de Roberto Galli, chega-se facilmente à secção Albobrunnea (que inclui a quase totalidade das espécies de cor laranja-acastanhado ou castanho-avermelhada) e, dentro desta, à subsecção Subannulata (pela ausência de armila e pela presença de uma zona pseudoanular, situada perto do ápice do estipe).

Dentro desta subsecção, elimina-se rapidamente T. aurantium (pela cor alaranjada do píleo e pela presença de faixas horizontais concolores no estipe) e T. colossus (porte maciço e zona pseudoanular irregular e rapidamente obliterada). Das 3 espécies restantes, excluiria T. ustaloides, como o Zamanita já fez, por ocorrer apenas em folhosas e não em coníferas. Restam, então, T. fractium e T. striatum. T. striatum, recordo, que segundo observaste na net é sinónimo de T. albobrunneum, que, por sua vez, Galli sinonimiza com... T. stans (senso aut. vari - ou seja, segundo vários autores). No entanto, T. stans não tem zona pseudoanular e este exemplar tem!!! Suspect Já agora, porque também se fez referência a T. batschii, refiro que Galli considera-o sinónimo de T. fractium.

As diferenças macroscópicas entre estas duas espécies:

"Cap viscid, reddish brown. Stem with sharp, well defined and sometimes consistent, floccose-wolly pseudoannular zone. Under pines and fir-trees - T. fractium

Cap dry, dark brown, reddish brown. Stem with a shalp (sic) ["sharp", presumo] but little consistent pseudoannular zone. Only under pines - T. striatum"

A descrição das espécies (em italiano) dão pistas mais interessantes, parece-me:

Por um lado, o estipe de T. fractium é mais curto e, proporcionalmente, largo, enquanto o de T. striatum é mais elegante (ou longilíneo - "slanciato"); depois, T. striatum apresenta a margem do píleo estriada [presumo que daí surgirá o epíteto 'striatum'] nos exemplares mais velhos ("margine (...) presto nettamente striato-costolato in vecchiaia"); por fim, a zona pseudoanular é definida como em relevo e glutinosa no caso de T. fractium e sem relevo nem glutinosa no caso de T. striatum. Parece-me, portanto, que são 3 pontos a favor da hipótese 'striatum'...

A monografia de Alfredo Riva (que aliás colaborou com Galli na realização do seu livro) leva-me exactamente ao mesmo ponto, sendo a única diferença a substituição de T. fractium pelo sinónimo T. batschii.

Na Flora Agaricina Neerlandica aparecem os dois sinónimos (ou seja, T. albobrunneum em vez de T. striatum e T. batschii em vez de T. fractium), mas não há mais dados que permitam estabelecer outras diferenças - aliás, esta obra foca-se muito mais na microscopia e não sublinha as diferenças macroscópicas entre as várias espécies semelhantes.

Em Fungi of Switzerland, apenas aparece T. fracticum (sic), mas com uma interpretação não exactamente igual às anteriores interpretações de T. fractium ou T. batschii, nomeadamente no que diz respeito à consistencia da zona pseudoanular...

Por fim, em Las Setas en la Naturaleza, de Ramon Mendaza, temos novamente T. fracticum (sic), mas não T. striatum. No entanto as fotografias e a descrição são coincidentes com as interpretações de Riva e Galli.

Voltando a T. stans: é importante referir que esta espécie apresenta um estipe com uma zona apical mais clara mas sem delimitação clara (ou seja, sem zona pseudoanular bem definida).

Nota nomenclatural:

Segundo o Index Fungorum, os nomes "actuais" serão:

- Tricholoma batschii (=Tricholoma fracticum sensu auct. mult.) [não aparece o epíteto fractium]
- Tricholoma albobrunneum (=Tricholoma striatum sensu auct. mult.)

Não me perguntem os critérios, que eu não sei. Nem os nomes "correctos", já agora...

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Dom 10 Jan 2010, 16:02

Os meus agradecimentos ao Pedro Claro pelo belo exercício que fez de tentativa de classificação dos exemplares deste tópico, usando para o efeito várias chaves de outros tantos reputados autores e comparando os argumentos de uns e de outros para estabelecer as classificações mais prováveis.
Se me é permitido resumir, estas seriam:
- T. stans, para o primeiro exemplar;
- Tricholoma albobrunneum (=Tricholoma striatum sensu auct. mult.), para o segundo exemplar.
Parece-me que os argumentos que as permitiram estabelecer são razoáveis, facilmente entendíveis e explicáveis, e considero-me satisfeito com elas, tanto mais que não foi possível usar reagentes químicos e/ou micoscopia.
Não querendo abusar dos préstimos do Pedro mas uma vez que ele, na argumentação relativa às várias hipóteses de acordo com a chave de Roberto Galli, referiu a existência de uma espécie designada por T. colossus (de que eu não sabia da existência), e tendo eu uma dúvida relativamente à possibilidade de classificação de um outro exemplar, que antes não foi mencionado, mas cujas características me parecem ser os da secção Albobrunnea (segundo R. Galli), gostaria de lhe perguntar se esta seria uma possibilidade para o exemplar de que anexo fotografias. Ainda que em mau estado eu colhi este cogumelo, mas posteriormente devido a um acidente ele ficou desfeito. A recolha foi feita também numa zona de pinhal a 2-3 km dos outros exemplares deste tópico. Como características especiais temos as dimensões “colossais” do exemplar, cujo chapéu tinha cerca de 20 cm de diâmetro e o pé mais de 5 cm.
Lebre

Fotos de outro exemplar:

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Pedro Claro em Dom 10 Jan 2010, 17:16

O exemplar parece estar em muito mau estado, mas Tricholoma colossus é uma possibilidade, pelas dimensões e pelo aspecto geral do esporóforo. Mas sem mais dados, não passa disso mesmo.

Pedro Claro
Basidiocarpo
Basidiocarpo

Número de Mensagens : 1398
Idade : 44
Reputação : 10
Data de inscrição : 10/12/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Lebre em Dom 10 Jan 2010, 23:38

Obrigado, Pedro.
Não é muito, mas já é alguma coisa. Antes eu não sabia que havia Tricolomas tão robustos.
Lebre

Lebre
Carpóforo
Carpóforo

Número de Mensagens : 1208
Reputação : 9
Data de inscrição : 04/01/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Tricholoma cf. stans

Mensagem  Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum